Piada Legal
Piada Nova

as melhores piadas


Piadas aleatórias




Regressando inesperadamente de uma longa viagem ao exterior, um médico muito elegante de meia idade, toma um táxi no aeroporto e dá ao motorista o endereço de sua casa.

Em uma das ruas do caminho, o médico vê uma mulher com um vestido verde muito decotado, entrando numa boate. Ele olha bem e, quase sem acreditar, perceber que conhece aquela mulher.

Notando que o taxista era bem fortão, do tipo “topa tudo por dinheiro”, ele pede que volte à porta da boate. Do bolso ele tira um maço com dez notas de cem dólares e diz ao motorista:

-Aqui tem mil dólares. Eles são seus, se você entrar na boate e tirar de dentro aquela mulher vestida de verde, com um decote exagerado, que acaba de entrar. Mas tem que tirar e encher de porrada, sem dó, porque aquela sem vergonha é a minha mulher.

O taxista nem pensa duas vezes. Para o carro e entra na boate. Pouco tempo depois ele sai, puxando uma mulher pelos braços, já toda descabelada e com a cara pingando sangue.

O médico, de dentro do táxi, olha para aquilo e fica doido quando nota que a mulher está vestida de vermelho e sai correndo para avisar o motorista do engano:

-Para! Para! Essa aí não é a minha esposa! Eu falei que o vestido dela é verde! Você tem daltonismo, confunde verde com vermelho?

O motorista “topa tudo” responde:

-Não esquenta, não. Tá tudo certo com meus olhos. Esta é a minha mulher. Já tô voltando lá dentro pra buscar a tua!












Sogra Tranqüila
Nome Cientifico: Sogronis nadelas
Comportamento Típico: Uma espécie bem resolvida. Deixa o filhote livre para namorar sem fazer perguntas. E ainda serve chá com biscoitos quando a (o) conhece. Migra varias vezes por ano, deixando a casa liberada.


Sogra Jararaca
Nome Cientifico: Sogronis peçonhentus
Comportamento Típico: Essa e um perigo. Sua língua venenosa acaba com as tentativas de namoro do filhote; o tipo mais comum.


Sogra Querida
Nome Cientifico: Sogronis simpaticcus
Comportamento Típico: Espécie amorosa, que adota as namoradas (os), escuta seus problemas e torce pelo namoro. Rara e em extinção, quem captura não solta.


Sogra Intrometida
Nome Cientifico: Sogronis enxeridis
Comportamento Típico: Mete-se quando você menos espera e adora elogiar a ex-namorada (o)dele (a). Vence sua presa no cansaço. Costuma ir morar com o filhote quando ele (a) se casa.


Sogra Dupla Face
Nome Cientifico: Sogronis falsidis
Comportamento Típico: Faz a linha fina, mas na real quer puxar seu tapete. Nunca faz nada contra você perto do filhote (a) para que ele (a) não acredite nas suas reclamações. Dá presentes ou arruma um macho para ela voltar a reproduzir.


Sogra Fashion
Nome Cientifico: Sogronis modernetes
Comportamento Típico: Ela não quer saber quem é você, mas o que você veste. Se você for básica (o), já era. Para ela, nora ideal usa scarpin com meia, customiza o uniforme e faz artesanato com o copo de requeijão.


Sogra Trabalhadora
Nome Cientifico: Sogronis workaholic
Comportamento Típico: Ela tem três empregos, faz hidroginástica, adora levar trabalho pra casa e quando você aparece te põe para trabalhar. Para ela, nora ideal tem que fazer tudo o que ela faz e ainda estar sempre sexy e bem-humorada. Para o filhote dela isso é o mínimo.

Sogra Ideal
Nome Cientifico: Sogronis defuntus
Comportamento Típico: Está enterrada a pelo menos sete palmos do chão.



As pérolas jurídicas que se seguem, são falas que realmente vazaram das bocas de rábulas (também conhecidos como advogados de “porta de cadeia”) e foram obtidas de registros oficiais de tribunais. Com toda a justiça aos pobres advogados aqui imortalizados como completos idiotas, o leitor deve saber que os datilógrafos transcrevem tudo o que e dito, de forma que a menor estultice fica em registro para sempre. Aproveite e veja entre parênteses as respostas que devem ter sido imaginadas pelos que ouviram as perguntas.

(1)
Foi este o mesmo nariz que você quebrou quando criança? (Como se alguém trocasse de nariz depois de adulto).

(2)
Então, doutor, não é verdade que quando uma pessoa morre durante o sono, na maioria dos casos ela o faz de maneira calma e não se da conta de nada até a manha seguinte? (E na manhã seguinte ao acordar ele vai notar que está morto?)

(3)
-O que aconteceu depois?
-Ele me disse: Tenho que te matar porque você pode me identificar no tribunal.
-E ele o matou?
(O inquirido deveria responder que sim, que era um fantasma voltando do além?)

(4)
-Foi você ou seu irmão que morreu na guerra? (Sem comentários!)

(5)
-O filho mais jovem, o de 20 anos, quantos anos ele tem? (Talvez, uns oitocentos e cinqüenta?!)

(6)
-O que significa a presença de esperma?
-Significa relação consumada.
-Esperma masculino? (Devia estar pensando que podia ser de um ET?!)
-E o único que eu conheço.

(7)
-Vou mostrar a Prova 3 e peço que reconheça a foto.
-Este sou eu.
-Você estava presente quando esta foto foi tirada? (P#ta que p#ariu! Como é burro!)

(8)
-Você estava presente a este tribunal esta manhã quando fez o juramento? (Na realidade, não tenho certeza, pode ser que eu tenha algum irmão gêmeo que eu não conheço.)

(9)
-Então, Sr. Alberto, como o seu casamento acabou?
-Por morte.
-E ele acabou pela morte de quem? (Deve ser por morte do cérebro do causídico)

(10)
-Há quanto tempo você esta grávida?
-Vai completar 3 meses no dia 8 de novembro.
-Então, aparentemente, a data da concepção foi 8 de agosto.
-Sim.
-E o que você estava fazendo? (Chupando melancia e acabei engolindo um caroço, aí minha barriga inchou assim.)

(11)
-Sra. Silva, a Sra. se considera emocionalmente equilibrada?
-Eu era.
-E quantas vezes a Sra. cometeu suicídio? (Não lembro, mas depois desta pergunta vou me matar pelo menos umas dez vezes.)

(12)
-Quer dizer que, quando você voltou, você tinha saído? (Não! Eu sempre volto sem ter saído.)

(13)
-Ela tinha 3 filhos, certo?
-Sim.
-Quantos meninos?
-Nenhum.
-Tinha alguma menina? (Não eram todos anjos, que não tem sexo.)

(14)
-Você não sabe o que era, nem com o que se parecia, mas você pode descrever? (Não. Mas posso descrever um burro de terno e gravata, se você quiser.)

(15)
-Você disse que a escada descia para o porão. Essa escada, ela também subia? (Nunca vi. Ela tinha uma mania danada de ficar só lá embaixo)

(16)
-O Sr. esta qualificado a apresentar uma amostra de urina?
-Sim, desde criancinha. (Este respondeu na bucha!)

(17)
-O Sr. se lembra, aproximadamente, a hora em que examinou o corpo do Sr. Silva?
-Foi à noite. A autópsia começou em torno das 20:30.
-E o Sr. Silva estava morto naquele momento, certo?
(-Não, seu panaca estúpido! Ele estava sentado na mesa tentando imaginar por que era que eu estava abrindo o peito dele com um bisturi!)







O casal estava por numa dureza enorme. Um dia o marido, que era cafajestão, falou pra mulher, que era bem saidinha:
-Querida... não tem jeito! A única maneira da gente sair do sufoco é você fazer um "programinha"....
-Mas querido... eu nem sei como se faz isso.
-Não tem problema eu te ensino - disse o marido.
Vamos fazer o seguinte:
-Você fica, à noite, numa esquina e eu me escondo atrás de uma moita e qualquer dúvida você me pergunta, certo?
À noite, foram pra uma esquina, o marido ficou escondido atrás do arbusto e ela ficou esperando algum "cliente" passar.
Passaram-se uns dez minutos e apareceu um rapaz, num automóvel, que perguntou à mulher:
-Você faz programa?
A mulher, meio sem jeito, pediu pra ele esperar um pouquinho, foi até o arbusto e perguntou, em voz baixa, pro marido:
-Benzinhôôô..., eu faço programa?
-Diz pra ele que você faz programa!
Voltou pro carro e falou pro rapaz:
-Sim, eu faço programa.
-E quanto você cobra?
A mulher, novamente, vai até o arbusto e pergunta pro marido: - Benhê..., quanto eu cobro?
E o marido:
-Diga pra ele que você cobra 100 reais.
Ela volta ao carro e diz pro rapaz: - cem reais.
E o rapaz: - cem reais?... Merda, você é muito gostosa, vale mas... eu só tenho setenta.
A mulher voltou pro arbusto e contou pro marido: - Benzinho... ele só tem 70.
E o marido: - Diga pra ele que, por 70, só uma pegadinha no pau dele.
E a mulher falou pro rapaz - Olha... por 70 só dou uma pegadinha no teu pau!
E o rapaz: - Tudo bem! Entre no carro!
E quando a mulher entrou no carro o rapaz desabotoou a calça e colocou para fora um “bilau” enorme, luzindo de duro. A mulher, vendo "aquilo tudo", falou pro rapaz:
Espere um pouco, eu já volto.
Saiu do automóvel e foi até a moita onde estava o marido e perguntou, toda dengosa:
-Benhê, me diz uma coisa: - Você não teria aí trinta reais pra emprestar pro moço, não?








home   -   contato   -   melhores piadas   -   melhores vídeos   -   mapa do site
© 2011-2014 Piada Nova - v1.0
14 dia(s), 18 hora(s)