Piada Legal
Piada Nova

as melhores piadas


Piadas aleatórias




Todo mundo sabe que os sujeitos mais comuns nas piadas contadas por todo o Brasil ou são portugueses ou são gaúchos. Mas poucos sabem o porquê! As origens estão na nossa história e na psicologia humana. Vamos começar pelos portugueses!

Eles são estereotipados como completos idiotas. Os portugueses colonizaram o Brasil por mais de 300 anos. Eles chegaram no Brasil, levaram todas as nossas riquezas, ignoraram os nossos interesses, e, ainda por cima comiam as nossas índias nativas e as negras trazidas para cá. Que imagem nós poderíamos criar deles? O que poderíamos falar deles hoje em dia? Será que poderíamos dizer: - Oh! Eles descobriram o Brasil. Eles são nossos heróis! Claro, que não! Depois de tudo que eles fizeram, só podem ser 'heróis' nas nossas piadas. Nos resta chamá-los de tontos e estúpidos. Mas de idiotas eles não tem nada. Por um grande período da história, o Império Português foi tão forte quanto fora o Império Romano e o quanto é atualmente o Império Americano...

E os gaúchos...?

Assim como os portugueses, os gaúchos colonizaram o Brasil. O povo gaúcho tem tradição e história. Os gaúchos são guerreiros, formaram a sua própria República! Encabeçaram uma revolução que acabou com a Republica Velha do Café com Leite e introduziu o Estado Novo. A maior parte dos presidentes e ditadores brasileiros foram gaúchos. O povo gaúcho é o mais politizado e o seu Estado o de melhor qualidade de vida. Em todos estados brasileiros existem gaúchos bem sucedidos. Além de colonizar e desenvolver todos os estados por onde passam, os gaúchos traçam as mulheres que ali habitam. Os gaúchos põem chifre nos 'machos' locais e deixam as suas mulheres apaixonadas. As cariocas, catarinenses, paranaenses, paulistas, mineiras, cearenses, adoram um gaúcho... e, o que resta para eles (os cariocas, catarinenses, paranaenses, paulistas e mineiros...)?

Além de manter lustrado o par de chifres, resta a eles inventarem piadas de gaúcho, onde os gaúchos são estereotipados como veados, para seu deleite e prazer. Portanto gauchada, tenham um pouco de piedade, esta é a única alegria dos não gaúchos. Enquanto eles se divertem em alguma roda inventando e contando piadas de gaúcho, as suas mães, irmãs ou namoradas se divertem com um gaúcho.

Gaúchos de todo o Brasil, convençam-se de uma coisa, eles não sabem como fazer uma mulher feliz, mas tem bastante criatividade para fazer piada. Divirtam-se então com as piadas e satisfaçam as mulheres dos não gaúchos invejosos.







As pérolas jurídicas que se seguem, são falas que realmente vazaram das bocas de rábulas (também conhecidos como advogados de “porta de cadeia”) e foram obtidas de registros oficiais de tribunais. Com toda a justiça aos pobres advogados aqui imortalizados como completos idiotas, o leitor deve saber que os datilógrafos transcrevem tudo o que e dito, de forma que a menor estultice fica em registro para sempre. Aproveite e veja entre parênteses as respostas que devem ter sido imaginadas pelos que ouviram as perguntas.

(1)
Foi este o mesmo nariz que você quebrou quando criança? (Como se alguém trocasse de nariz depois de adulto).

(2)
Então, doutor, não é verdade que quando uma pessoa morre durante o sono, na maioria dos casos ela o faz de maneira calma e não se da conta de nada até a manha seguinte? (E na manhã seguinte ao acordar ele vai notar que está morto?)

(3)
-O que aconteceu depois?
-Ele me disse: Tenho que te matar porque você pode me identificar no tribunal.
-E ele o matou?
(O inquirido deveria responder que sim, que era um fantasma voltando do além?)

(4)
-Foi você ou seu irmão que morreu na guerra? (Sem comentários!)

(5)
-O filho mais jovem, o de 20 anos, quantos anos ele tem? (Talvez, uns oitocentos e cinqüenta?!)

(6)
-O que significa a presença de esperma?
-Significa relação consumada.
-Esperma masculino? (Devia estar pensando que podia ser de um ET?!)
-E o único que eu conheço.

(7)
-Vou mostrar a Prova 3 e peço que reconheça a foto.
-Este sou eu.
-Você estava presente quando esta foto foi tirada? (P#ta que p#ariu! Como é burro!)

(8)
-Você estava presente a este tribunal esta manhã quando fez o juramento? (Na realidade, não tenho certeza, pode ser que eu tenha algum irmão gêmeo que eu não conheço.)

(9)
-Então, Sr. Alberto, como o seu casamento acabou?
-Por morte.
-E ele acabou pela morte de quem? (Deve ser por morte do cérebro do causídico)

(10)
-Há quanto tempo você esta grávida?
-Vai completar 3 meses no dia 8 de novembro.
-Então, aparentemente, a data da concepção foi 8 de agosto.
-Sim.
-E o que você estava fazendo? (Chupando melancia e acabei engolindo um caroço, aí minha barriga inchou assim.)

(11)
-Sra. Silva, a Sra. se considera emocionalmente equilibrada?
-Eu era.
-E quantas vezes a Sra. cometeu suicídio? (Não lembro, mas depois desta pergunta vou me matar pelo menos umas dez vezes.)

(12)
-Quer dizer que, quando você voltou, você tinha saído? (Não! Eu sempre volto sem ter saído.)

(13)
-Ela tinha 3 filhos, certo?
-Sim.
-Quantos meninos?
-Nenhum.
-Tinha alguma menina? (Não eram todos anjos, que não tem sexo.)

(14)
-Você não sabe o que era, nem com o que se parecia, mas você pode descrever? (Não. Mas posso descrever um burro de terno e gravata, se você quiser.)

(15)
-Você disse que a escada descia para o porão. Essa escada, ela também subia? (Nunca vi. Ela tinha uma mania danada de ficar só lá embaixo)

(16)
-O Sr. esta qualificado a apresentar uma amostra de urina?
-Sim, desde criancinha. (Este respondeu na bucha!)

(17)
-O Sr. se lembra, aproximadamente, a hora em que examinou o corpo do Sr. Silva?
-Foi à noite. A autópsia começou em torno das 20:30.
-E o Sr. Silva estava morto naquele momento, certo?
(-Não, seu panaca estúpido! Ele estava sentado na mesa tentando imaginar por que era que eu estava abrindo o peito dele com um bisturi!)













Muito interessante........


Semana passada convidei uns amigos para almoçar em um restaurante próximo ao escritório. Logo que chegamos, reparei que o garçom que nos atendia levava uma colher no bolso da camisa. Achei aquilo esquisito, mas interpretei como um fato casual. No entanto, quando o encarregado da mesa começou a nos servir, notei que ele também tinha uma colher no bolso da camisa. Olhei em volta no salão e percebi que todos os garçons, garçonetes e atendentes levavam uma colher no bolso da camisa. Quando nosso garçom voltou para anotar o pedido, perguntei:

- Porque a colher?

- Bom, os donos do restaurante contrataram a Arthur Andersen, experts em eficiência, com o objetivo de revisar e melhorar nosso sistema de trabalho. Após meses de análises, os consultores constataram que os clientes deixavam cair no chão a colher com 73% mais freqüência que os outros talheres. Segundo eles, são três quedas de colher/hora/mesa. Eles concluíram então que se o nosso pessoal ficasse preparado para cobrir essa contingência, poderíamos reduzir o número de viagens à cozinha e, assim, poupar mais de 1,5 hora trabalho por homem/turno.

No momento em que falávamos, escutou-se um som metálico na mesa ao lado. Rapidamente o garçom que nos atendia trocou a colher pela que levava no bolso e, voltando à nossa mesa, me disse:

- Pegarei outra colher quando for à cozinha, assim não farei uma viagem extra para buscá-la agora.

Meus amigos e eu ficamos realmente muito impressionados. Enquanto os outros faziam seus pedidos, continuei observando ao meu redor. Foi quando percebi uma cordinha fina pendurada no zíper da calça dos garçons. Antes do garçom se retirar perguntei:

- Desculpe, mas...porque tem essa cordinha justo aí?

- Ah sim! - respondeu ele baixando o tom de voz - Não tem muitas pessoas tão observadoras quanto o senhor. Essa firma de consultoria achou que nós também poderíamos poupar tempo na ida ao banheiro.

- Como assim?

- Veja bem: amarrando esta cordinha na ponta do.... bem, o senhor já sabe, podemos sacá-lo para urinar sem usar as mãos e, dessa forma, eliminar a necessidade de lavar as mãos. Com isso, economizamos o tempo gasto no banheiro em 37% por homem/turno.

- Faz sentido, mas se a cordinha ajuda a pôr pra fora, como é que vocês fazem para guardar ele de volta?

- Bem, não sei como fazem os outros, mas eu uso a colher...







home   -   contato   -   melhores piadas   -   melhores vídeos   -   mapa do site
© 2011-2015 Piada Nova - v1.0
0 dia(s), -4 hora(s)